terça-feira, 13 de fevereiro de 2018

Não espere muito de mim


Por favor, não espere muito de mim. Sei que não sou perfeita e vou acabar te decepcionando. Não espere que eu vá acordar todos os dias de bom humor ou que irei atrás de você depois de termos uma briga. Não espere que eu continue aqui, enquanto você está por aí vivendo. Não espere que eu seja perfeita e não cometa erros. Porque sou toda errada, e, por mais ciente que eu seja disso, continuo me cobrando e me machucando sempre que algo dá errado ou foge dos planos. Costumo sentir tudo em dobro, por mais que eu tente, ainda não sou capaz de controlar isso. Sou intensa, então, não importa o quão pequeno seja o motivo, ele torna-se enorme a ponto de me engolir por inteira. Além disso, tenho a ansiedade que somada com isso, faz com que tudo piore. Então, por favor, não espere muito de mim. Porque eu já espero e me decepciono a cada erro, a cada falha.

Não espere que eu seja sempre compreensiva com você, pois na maioria das vezes não consigo ser nem comigo mesma. Não espere que eu não cometa erros, porque vou cometer. Afinal, sou tão humana quanto você e ainda tenho muito o que aprender. Por favor, não exija muito de mim, pois isso acaba comigo. Por mais que eu seja ciente de que não sou perfeita, me dói cada vez que percebo que te decepcionei. Só te peço que seja um pouco paciente, sei que não sou fácil de lidar. Eu me cobro muito e acabo me machucando dobrado quando as coisas dão errado. Sim, sei que isso não é nada saudável e estou tentando melhorar. Por isso, te peço novamente que tenha paciência.

Se você realmente quer ficar, esteja ciente de tudo isso. Mas caso ache que não dá pra aguentar, então, vá embora o quanto antes possível. Não se demore por aqui, se seu interesse é não permanecer. Apenas vá. Odeio despedidas, mas sei que elas são inevitáveis na maioria das vezes, por isso prefiro que sejam rápidas. Então, vá. Aproveite a chance e não olhe pra trás. Caso queira ficar, então venha, enrosque seu corpo no meu e faça morada em mim. Cuide de mim, que cuidarei de você. Esteja aqui nos momentos bons e se faça presente nos ruins, pois serão nesses que mais precisarei de você. Eu prometo que estarei sempre aqui por você, não importa o que aconteça ou quão difícil seja.

sábado, 10 de fevereiro de 2018

Relato sobre uma sociedade doente

E cá estamos nós, em mais um ano político rumo às eleições. O que se vê por aí de pré-candidatos a presidência é fora do normal, parece que todos esses políticos acabaram de sair de um sono longo de quatro anos e acordaram famintos por poder. Na internet, nas emissoras de televisão, nos jornais todos tornaram-se especialistas políticos. Não importa o quão leigo a pessoa seja em relação ao assunto, o importante é “falar bonito” e criar polêmica.

Infelizmente essa é a nossa realidade. As pessoas não procuram se informar, não se dão nem mesmo ao trabalho de pesquisar e estudar, se autodenominam críticos políticos e ponto. Além de criarem ideias equivocadas, tornam-se arrogantes ao ponto de não aceitarem quem possui uma opinião diferente.

Tratam como inimigo quem defende uma ideologia oposta. É quase como se a democracia e a liberdade de expressão tivessem se tornado o maior pecado da humanidade. Ou você pensa igual a maioria ou é massacrado por eles.

Até onde vamos chegar? Até que ponto vão ser arrogantes o bastante e fingirem não ver o quão nossa sociedade está doente? É como se estivéssemos retrocedendo dia após dia. Tornou-se comum ver pessoas por aí apoiando a volta de regimes opostos da democracia, pessoas que se dizem contra aos direitos humanos. Direitos esses que nos permitem viver numa sociedade, que nos dão a liberdade de ir e vir, de nos expressarmos como bem entendermos. Essa busca pela razão e por estar sempre certo tornou-se doentia. Nossa sociedade está doente e são poucos os que parecem enxergar isso.

domingo, 4 de fevereiro de 2018

Vem, pode entrar


Vem, pode entrar. Por favor, sente-se e se acomode enquanto te preparo uma xícara de chá. Prefere camomila ou mate? Não tenha pressa, fique. Pode se sentir à vontade, não há porque sair correndo. Sei que ainda é cedo, não quero te assustar. Não quero vê-lo partir e me deixar pra trás. Eu te esperei por tanto tempo. Durante anos você foi apenas um sonho distante e uma vontade incessante. Por mais que eu odeie admitir, sinto como se tivesse te esperado durante toda a minha vida. É tão clichê isso, né?! Eu sei. Acredito que estaria rindo se tivesse lido isso em algum livro ou ouvido por aí, mas não é o caso. Realmente achei que seria impossível me sentir assim, mas a sua chegada mudou isso. Eu já nem me reconheço mais. Tem noção do quanto é assustador?

É como se eu fosse uma pessoa totalmente diferente depois de você. Continuo usando as mesmas roupas, indo aos mesmos lugares, lendo os mesmos tipos de livros, acompanhando as mesmas séries, mas não sou mais a mesma. Tem algo diferente em cada parte minha, desde o meu olhar até o modo com que eu me expresso e ando. Não mudei o corte de cabelo e ainda uso o mesmo tom de batom desde os meus 14, mas ainda sim, não sou mais quem eu costumava ser. Ainda uso o mesmo par de óculos da época do ensino médio, mas agora enxergo as coisas de um jeito que jamais fui capaz antes. Você me mudou, moreno. Desde que me encontrei perdida em meio aos seus olhos castanhos, eu mudei. Você fez com que eu passasse a ver a vida de outro modo. Conseguiu me fazer enxergar coisas que sempre estiveram ali, bem de baixo do meu nariz, mas eu nunca fui capaz de perceber. Você me apresentou a um mundo totalmente novo e serei eternamente grata por isso. Se antes eu estava vazia, hoje estou transbordando. Por isso, te peço, fica mais um pouco, ainda é cedo. Nós temos toda uma vida pela frente, não há porque ter pressa.

Estou aqui, completamente desarmada e de coração aberto. Pronta para te acompanhar a qualquer aventura que me propor. Pronta para largar tudo e segurar na sua mão. Estou aqui, disposta a ficar ao seu lado e fazer dar certo todo esse embolo que nós somos. Sim, sei bem que ainda há muito o que resolver. Ainda há muito que precisamos melhorar, mas sou ciente de que tudo ficará bem, basta ter você ao meu lado. Estou soando muito desesperada? Estou te assustando? Desculpa se estiver, não é a intenção. Por mais contraditório que isso pareça: eu estou calma. É como se algo em você fosse capaz de me transmitir um tipo de paz que nunca senti antes. E essa paz me faz ter a certeza de que tudo vai ficar bem, de um jeito ou de outro. Com você. Ou sem você. Tudo ficará bem. Caso você decida partir, talvez demore, mas continuarei por aí, traçando o meu próprio caminho feliz comigo mesma sabendo que dei o melhor de mim. Sabe qual a melhor parte de tudo isso? É a certeza de que vou continuar em paz e sou grata a você por isso. Porque você quem me trouxe toda essa paz e me fez entender que as coisas duram até quando devem durar, e, no final, tudo serve de aprendizado. Muito obrigada por tudo isso.

domingo, 28 de janeiro de 2018

Obrigada por estar sempre lá por mim


Obrigada. Obrigada por estar sempre lá por mim. Obrigada por todas as vezes que me ergueu quando cai. Obrigada por nunca me deixar sozinha. Obrigada por todos os conselhos que nunca segui. Obrigada por toda essa paciência fora do comum que tu tens comigo. Obrigada por permanecer ao meu lado mesmo depois de tanto tempo. Obrigada pelas madrugadas em claro me ouvindo chorar. Obrigada por não virar as costas pra mim, mesmo comigo insistindo em fazer tudo errado. Obrigada por ser você, por ser não só uma amiga, mas a minha melhor amiga.

Sei que as vezes piso na bola, me ausento e me afasto. Não sou nada fácil de lidar, cometo erros atrás de erros, mas você sempre continua aqui. Ainda que eu seja a pior companhia quando estou triste, ainda que eu insista em dizer que quero ficar só, você continua. Você nunca desiste até me ver bem novamente. Mesmo que eu não diga sempre, quero que saibas que sou eternamente grata por tudo o que fez e faz por mim. Tirei a sorte grande em poder tê-la na minha vida e sou muito feliz por isso.

Quero que saibas que se algum dia precisar, eu estarei aqui. Assim como você sempre esteve por mim, eu estarei lá por você. Pronta para te ouvir, te cuidar, te aconselhar. Porque você é a minha melhor parte e faço de tudo para te ver bem. Então saiba que não importa o que aconteça, não importa o quão difícil esteja, você nunca estará sozinha. Sempre estarei lá por você. Como já diz o nosso "lema": eu por você, você por mim. É e será sempre assim, uma pela outra.

Mais uma vez: obrigada. Obrigada por ser tão incrível. Obrigada por ser a minha irmã de alma e fazer jus ao título de melhor amiga.

terça-feira, 23 de janeiro de 2018

Um dia eu me acostumo


Um dia eu me acostumo com a sua ausência, com a falta do seu toque, do seu abraço. Um dia lembrar de você não irá doer tanto, na verdade, não irá doer nada. Um dia vou conseguir te superar e meu coração não vai mais apertar ao ouvir suas músicas favoritas. Um dia a saudade vai diminuir e não vou mais passar noites em claro sendo assombrada por lembranças suas, lembranças nossas. Um dia o seu nome não será o primeiro a vir na minha cabeça quando falarem de amor perto de mim.

Talvez esse dia demore um pouco, talvez não. Até lá vou levando assim, sem saber exatamente o que fazer, como te tirar da minha mente. Vou seguindo, vou indo em frente, vou vivendo e sobrevivendo em meio aos meus erros, aos pedaços que sobrou de mim. Vou me recompondo e ficando inteira. Vou me redescobrindo, me reencontrando. E tentando não ter recaídas.

Por mais difícil que seja, preciso ser forte. Preciso aprender a viver meus dias sem você. Porque você já não vai mais voltar. E isso dói. Cada dia que passa sinto meu coração ir se despedaçando. É como se sem você por perto, eu já não soubesse mais quem sou eu. Apenas sei que já não sou mais a mesma. Agora tenho um coração partido e inúmeras cicatrizes. Cicatrizes que insistem em doer a cada música que ouço e me lembro de você, a cada lembrança de nós que me assombra.

O que você fez comigo, moreno? Queria poder voltar no tempo e não deixar com que você me machucasse tanto assim. Você me quebrou. E olha só, já nem me reconheço mais. Eu insisti tanto, pra no fim, você simplesmente abrir mão de tudo que tínhamos tão facilmente.

Mas tudo bem, um dia tudo isso passa. Um dia eu me acostumo a viver só, sem você. Um dia deixa de doer tanto. Um dia eu, finalmente, vou conseguir seguir em frente. Até lá vou me despedindo de você aos poucos em cada texto, em cada música que deixo de escutar para não lembrar de ti.